Espeleologia

Descobrir um novo mundo a cada gruta explorada.

Associação dos Espeleólogos de Sintra

A Associação contribuiu para o desenvolvimento da espeleologia, estudando as grutas ou cavernas e outros fenómenos cársicos, na região de Sintra.

Rua Barbosa de Bocage
2710-567 Sintra, Portugal
(+351) 962 924 142


Conheça aqui as características dos locais e condições para a prática de Espeleologia no concelho de Sintra.

Gruta da Assafora

  • Localização: Assafora
  • Desenvolvimento: 340 m horizontais
  • Nível de acesso 1-10: 2 — fácil com grande acessibilidade
  • Condições de visita: não são permitidas visitas com fins lúdicos, recreativos e turísticos
  • São permitidas visitas com fins culturais ou científicos desde que enquadradas pelos serviços do PNSC ou, se delegado, pela Associação de Espeleólogos de Sintra

Grutas da Samarra Norte e Samarra Sul

  • Localização: falésias da praia da Samarra
  • Desenvolvimento: 40 m a 50 m horizontais
  • Nível de acesso 1-10: 1 — muito fácil com acessibilidade condicionada às marés
  • Condições de visita: são permitidas visitas

Gruta da Praia da Adraga

  • Localização: praia da Adraga
  • Desenvolvimento: 120 m horizontais
  • Nível de acesso 1-10: 1 a 4, dependendo da maré e altura do ano
  • Condições de visita: são permitidas visitas

Gruta da Pedra de Alvidrar

  • Localização: Pedra de Alvidrar, falésia sul da praia da Adraga
  • Desenvolvimento: 130 m semiverticais
  • Nível de acesso 1-10: 6, médio alto — corrimão a montar na falésia
  • Condições de visita: não são permitidas visitas com fins lúdicos, recreativos e turísticos
  • São permitidas visitas com fins culturais ou científicos desde que enquadradas pelos serviços do PNSC ou, se delegado, pela Associação de Espeleólogos de Sintra

Fojo da Adraga

  • Localização: falésia sul da praia da Adraga
  • Desenvolvimento: 90 m verticais
  • Nível de acesso 1-10: 8 — difícil com boa acessibilidade
  • Condições de visita: não são permitidas visitas com fins lúdicos, recreativos e turísticos
  • São permitidas visitas com fins culturais ou científicos desde que enquadradas pelos serviços do PNSC ou, se delegado, pela Associação de Espeleólogos de Sintra

Gruta da Falésia

  • Localização: entre a Pedra de Alvidrar e a praia da Ursa
  • Desenvolvimento: 30 m horizontais com acesso vertical pela falésia
  • Nível de acesso 1-10: 9 — muito difícil
  • Condições de visita: não são permitidas visitas com fins lúdicos, recreativos e turísticos
  • São permitidas visitas com fins culturais ou científicos desde que enquadradas pelos serviços do PNSC ou, se delegado, pela Associação de Espeleólogos de Sintra

Gruta da Manhosa

  • Localização: entre a Pedra de Alvidrar e a praia da Ursa
  • Desenvolvimento: 30 m semiverticais e verticais com acesso de 90 m
  • Nível de acesso 1-10: pela falésia, 9 — muito difícil
  • Condições de visita: não são permitidas visitas com fins lúdicos, recreativos e turísticos
  • São permitidas visitas com fins culturais ou científicos desde que enquadradas pelos serviços do PNSC ou, se delegado, pela Associação de Espeleólogos de Sintra

Grutas da Praia da Ursa (três grutas de origem marinha)

  •  Localização: a norte da praia da Ursa
  •  Desenvolvimento:
  •  Ursa I — 500 m a norte. Tem 30 m e um desnível de 1 m
  •  Ursa II — 250 m a norte. Tem 35 m
  •  Ursa III — 300 m a norte. Tem 30 m e um desnível de 1 m
  •  Nível de acesso 1-10: de 1 a 4, dependendo da maré e da altura do ano
  •  Condições de visita: não são permitidas visitas com fins lúdicos, recreativos e turísticos
  • São permitidas visitas com fins culturais ou científicos desde que enquadradas pelos serviços do PNSC ou, se delegado, pela Associação de Espeleólogos de Sintra

Gruta de Vale Flor

  • Localização: Quinta de Vale Flor (São Pedro de Penaferrim)
  • Desenvolvimento: 30 m horizontais
  • Nível de acesso 1-10: 1 — muito fácil. Fechada com portão. Requer autorização do proprietário
  • Condições de visita: não são permitidas visitas com fins lúdicos, recreativos e turísticos
  • São permitidas visitas com fins culturais ou científicos desde que enquadradas pelos serviços do PNSC ou, se delegado, pela Associação de Espeleólogos de Sintra